Manifestações e Mudança

manifestações david richa

Manifestações

David Richa – Definição: é uma forma de atuação de protestos de um coletivo de indivíduos. As manifestações são de fato, uma forma de ativismo”. Usualmente versam como um agrupamento. Como utensílios básicos, geralmente, são utilizados, cartazes com palavras ou frases com ordens “contra ou a favor” de algo ou alguém. Como nos exemplos da imagem acima.

Objetivo: explanar o desagrado com alguma coisa ou a atinente promoção quando se trata de “matérias públicas”. É clássico considerar que as manifestações geram êxitos onde há mais pessoas aglomeradas participando. Quando falamos de manifestações, vale à pena frisar que estas são no âmbito geral, envolvidas com a política, sociedade e economia.

As 5 causas da Manifestação Pacífica no Brasil pelo “Partido Anônimo” (Anonymousm Brasil)

1 – Não à PEC 37, que faria com que o poder de investigação fosse exclusivo da Polícia Federal e Civil, retirando a atribuição do Ministério Público e outros órgãos;
2 – Saída imediata de Renan Calheiros da presidência do Congresso Nacional;
3 – Imediata investigação e punição de irregularidades nas obras da Copa, pela Polícia Federal e Ministério Público Federal;
4 – Criação de lei que torne corrupção no Congresso crime hediondo;
5 – Fim do foro privilegiado, sob a alegação que é um ultraje ao Artigo 5º da nossa Constituição.

Consequências:

Conforme o artigo 5º da Constituição Federal Brasileira  “[…] são invioláveis o direito à vida, à liberdade, à igualdade, à segurança e a propriedade, determinando ser livre a manifestação do pensamento, bem como a locomoção no território nacional em tempos de paz e garantindo ainda o direito a reuniões pacíficas, sem armas, em locais abertos ao público, independentemente de prévia autorização.”.

Portanto, nota-se que de um lado da moeda apresentamos o livre direito de expressão, manifestação ou ocupação dos pontos públicos. Já em outro lado da moeda temos também em mente o direito amparado à vida o que inclui a integridade física, bem como os direitos à liberdade e a propriedade.

Fica mais do que evidente que todos os movimentos ocorridos na rua, não poderão ter a legitimidade questionada. Basicamente, o que ocorre é o ultrapasse dos limites deste conceito, que estão sendo desrespeitados.

Assim, na hora de manifestar, mantenha sempre os limites do bom censo, para que não haja qualquer tipo de afronta à integridade física, à vida ou ao livre-arbítrio, bem como aos direitos de ir e vir e por fim à propriedade, seja ela pública ou particular. E lembre-se de que é um direito do cidadão, o manifesto de forma legal.

Mudança

mudança

Diana Nacur – As manifestações pacíficas das últimas semanas são válidas e legitimas!!!

São ações como estas que formam opiniões, que exigem mudanças, que fomentam o debate, que dão esperança, que fazem surgir novas ideias, que acabam com a comodidade!

São estas vozes que deveriam legitimar o poder e garantir nosso tão vulgarizado “Estado Democrático de Direito”.  Se o “poder emana do povo”, é o povo que deve dar e EXIGIR parâmetros, critérios e LIMITES para o exercício do poder!!!

Sendo assim, sim! Vamos para as ruas, para as janelas, para o facebook, google, linkedin, instagram, OBSERVATÓRIO GERAL para onde estas vozes puderem se propagar.

MAS: Aprendi desde criança que “quem altera o tom da voz perde a razão”; e, no Direito, aprendi que é preciso apresentar um pedido certo e determinado e, para cada pedido, há um procedimento próprio.

Ou seja! Que agradeçamos, que aplaudamos e que apoiemos todas as manifestações! Enfim, elas começaram! De fato, “o gigante acordou”!!!

R$0,20 foi o estopim! Para muitos, faz falta sim! Reivindicar sua revogação é mais que adequado. Mas, vaiar a Dilma no estádio (não vem ao caso se merecido ou não), como vi um amigo mencionar no facebook “é o mesmo de uma criança fazendo pirraça na frente da mãe enquanto há visitas em casa”. Vandalismo em patrimônio público é o mesmo que corrupção com o dinheiro público. É repetir o erro que se diz protestar.

Não adianta levantarmos tantas bandeiras, sem propormos soluções/reformas.

Que saibamos propagar a voz do bom-senso, da razão, da prudência, da proporcionalidade, da adequação, da eficácia! Que impeçamos a unanimidade burra que compartilha e divulga informações sem averiguar a verdade!

Que não admitamos a generalização e radicalização das opiniões, que, nunca, serviram de nada. Que saibamos levar estas vozes e propostas para as urnas, para as universidades, para as audiências públicas, para os blogs, para os projetos de lei, para seminários, para fóruns sociais, para a mídia etc. Que saibamos eleger e exigir de quem nós elegeremos.

Que tenhamos MAIS CONTEÚDO E MENOS IMAGEM!

E, PRINCIPALMENTE, que estas manifestações sejam, enfim, o sinal da tão esperada MUDANÇA DE NOSSOS PRÓPRIOS ATOS. Pois, não dá para exigir do outro o que não fazemos. Não dá para exigir retidão e trabalho, enquanto existir orgulho do maldito “jeitinho brasileiro”!

Anúncios


Categorias:Cidadania online

1 resposta

  1. Todos os apelos “gritados” nas manifestações, a meu ver, partem de um único e endêmico problema no Estado brasileiro: CORRUPÇÃO.

    – é dela que se adultera medicamentos, os superfaturam, assim como as instalações que, ao precisarem de consertos, acabam deixando a tal “caixinha” e notas com valores acrescidos que esvaem num rio de gente desonesta, onerando tudo que circula a manutenção de hospitais, administradores, médicos inescrupulosos, enfermeiros, limpeza (superfaturada também) e toda teia de relações que envolvem a SAÚDE PÚBLICA;

    -é dela que escolas, carteiras, infraestrutura, professores mal-pagos, contas básicas sem pagamento, tudo superfaturado com propinas, alunos que vem de suas casas mal-educados, com pais ausentes porque trabalham para o mínimo de sobrevivência. Universidades que abrem em todo o país, pipocaram aos montes, sempre por interesses escusos, onde formam aquilo que nem podemos chamar de profissionais, muitas vezes mal sabendo escrever; e que se autodenominam de “professores” e que nem sabem, ao ensinar “biologia” na escola, como escreve xuxú…ou seria chuchú…kkkkkk…nossa quanta coisa errada para arrumar na educação…

    -é dela que o sistema de transporte público é tão precário e desrespeitoso ao cidadão…caro e indecente…o “propinatório” é forte aqui, heim…inclusive seria bom que perguntássemos à família do prefeito Celso Daniel, assassinado há anos e, caso abafado,…, como funciona essa maquina de corrupção descarada, mafiosa e assassina.

    -é dela que tenho vergonha de ser brasileira…mensalão, antes e agora…mas NUNCA AMANHÃ! Será? Os políticos e Brasilia, eles são a Ilha da Fantasia, eles não são Brasil! Os conchavos, negociatas, jogos de futebol, Copa do mundo, Olimpíadas, nossa…aonde isso vai parar?E a IMPUNIDADE? SERIA A IMPUNIDADE MÃE DA CORRUPÇÃO? Ou vice e versa…

    A CORRUPÇÃO tem que se tornar Crime Hediondo, e seus réus, cadeia. Enquanto o JUDICIÁRIO for CORRUPTO, a impunidade será inevitável, o sistema, podre, tenderá à ruína, e a sociedade ao caos.

%d blogueiros gostam disto: