Demagogia com “nossas crianças” e proibição vesga de arma de brinquedo no DF

armas

Lei no Distrito Federal proíbe fabricação e comercialização de armas de brinquedo. Mesmo as que “atiram” luzes e espuminha, para não “educar mal” as “nossas crianças”. Já que é o reino no absurdo, que se proíbam filmes, teatro, novela, humor e qualquer manifestação artística e visual que envolva “arma”. Podem também proibir a existência de TV nos lares, afinal pela TV se “veem” armas. Prosseguindo, podem também criar um artigo criminalizando a brincadeira de polícia e ladrão. “O pai será preso se o filho participar da brincadeira de rua envolvendo qualquer artefato que imite uma arma”. Até imitar com a própria mão uma arma, com o dedo indicador pode ser “crime”. O próximo passo será a lobotomia social na infância. Mas espera: proibição de “brinquedo” não é proibição de manifestação artística infantil? Talvez seja.

Querer ligar a criminalidade da sociedade à arma de brinquedo ou a uma infância à qual a brincadeira de polícia e ladrão e outras tantas tenham que ser censuradas – esta é a palavra – é um retrocesso em nome de uma suposta explicação “psi” para a criminalidade, a violência e a educação defeituosa. Quantas milhares de crianças brincaram com arma de brinquedo no mundo e jamais assassinaram ou assaltaram alguém? Há nítido caldo demagógico do governador do Distrito Federal, Agnelo Queiroz, invocando esta coisa de “nossas crianças” em que uma infância mimada passou a ser o ideal de um politicamente correto rastejante. Confira matéria abaixo da Agência Brasil. Observatório Geral.

DF sanciona lei que proíbe fabricação e comercialização de armas de brinquedo

20/09/2013 – 19h36

Ivan Richard Repórter da Agência Brasil

Brasília – As empresas do Distrito Federal flagradas fabricando ou comercializando armas de brinquedo poderão ter a licença de funcionamento cassada e ter que pagar multa de até R$ 100 mil. É o que prevê lei sancionada hoje (20) pelo governador Agnelo Queiroz.

Com a nova legislação, que será publicada no Diário Oficial na segunda-feira (23), o Distrito Federal passa a ser o primeiro ente da federação a proibir a fabricação e comercialização de armas de brinquedo.

Além das réplicas das armas de fogo, também passam a ser proibidas na capital do país brinquedos que disparem balas, bolinhas, espumas, luzes a laser, que produzam sons ou projetem qualquer substância que faça associação às armas de fogo.

Para Agnelo, a proibição pode afastar os jovens e adolescente do universo das armas. “Se nossas crianças são educadas na cultura de não violência, quando chegarem à adolescência e forem apresentadas às armas terão todo o conhecimento para evitá-las e isso é um exemplo que queremos levar para todo o Brasil”, disse o governador.

A lei sancionada hoje também prevê ações educativas, com a Semana do Desarmamento Infantil, que ocorre em todo o DF, sempre na segunda semana de abril.

Edição: Fábio Massalli

Anúncios


Categorias:Cidadania online

Tags:,

2 respostas

  1. Otima materia.. Concordo plenamente com a materia. Isso é um retrocesso.
    Estamos virando uma ditadura? Onde querem proibir tudo e nao fazem nada pra
    ajudar o povo. Leis eficazes contra a violencia em geral.
    Essa lei é ridicula!!!! É uma vergonha!!
    Cada dia que passa fico mais decepcionado com nosso país.
    E a corrupção continua é aumentando eles nao fazem nada … tambem fazem parte do esquema
    um bando de corruptos… Infelizmente nao salva ninguem. 😦

%d blogueiros gostam disto: