Cientistas dão dicas sobre como evitar o respingo da urina

urina

[James Morgan. BBC News]. Físicos americanos estudaram a dinâmica do respingo da urina e descobriram maneiras para ajudar homens e mulheres a serem precisos na hora de urinar.

Os cientistas usaram câmeras de alta velocidade para filmar o momento em que os jatos de líquido espirram nas paredes do vaso sanitário, e estudaram o resultado.

Segundo a equipe da Universidade Brigham Young, em Utah, quando o “ângulo de ataque” do jato é mais fechado, o respingo é menor.

O estudo será apresentado em um encontro da Sociedade Americana de Física.

“Em resposta a críticas repetidas e severas de nossas mães, e a vários relacionamentos fracassados com mulheres, apresentamos a dinâmica do respingo em uma simulação do fluxo de urina de um homem”, diz um resumo do estudo para a conferência.

A pesquisa foi liderada por Tadd Truscott e Randy Hurd do Splash Lab na Universidade Brigham Young, que, de brincadeira, se referem-se a si mesmos como os “wizz kids” (garotos do xixi, em tradução livre).

“As pessoas me perguntam, você está falando sério? E eu digo que sim. Isso parece piada de uma pessoa de 12 anos, mas é também um problema muito sério”, Truscott disse à BBC.

“Nós estivemos em banheiros nojentos, com poças de urina no chão. Esses lugares são um terreno fértil para as bactérias.”

Técnicas para reduzir o respingo

  • Ficar o mais perto possível do vaso sanitário ou mictório – urinar de forma ininterrupta é melhor do que criar gotículas
  • Criar um ângulo para o fluxo – apontando para o lado ou para baixo, em vez de diretamente na água, ou na parede do vaso sanitário
  • Colocar papel higiênico no vaso para suavizar o impacto
  • Revestimentos hidrofóbicos para os vasos sanitários
  • Ser um “sitzpinkler” – e sentar-se em vez de ficar em pé

Para obter um resultado mais preciso com o estudo, a dupla construiu um simulador de micção. O Water Angle Navigation Guide é um balde de 22.7 litros com mangueiras ligadas a dois tipos de uretra sintéticas.

Em pé ou sentado?

A equipe disparou água colorida em vários “vasos sanitários” na velocidade e pressão média da micção humana.

Em seguida, usando uma câmera de alta velocidade, eles capturaram o momento do impacto, com uma imagem extraordinariamente detalhada.

O respingo foi agravado por um fenômeno conhecido como instabilidade de Rayleigh–Taylor, em que um jato d’água se quebra em gotas.

Anúncios


Categorias:Cidadania online

Tags:, , , , , ,

%d blogueiros gostam disto: