Medicina veterinária – o que muitos não imaginam

 

João baqui

Medicina veterinária, uma profissão pouco conhecida e talvez até banalizada diante do modismo ‘pet’. Conheça um pouco desta área pelas mãos de um patologista clínico veterinário, o médico veterinário João Luis Baqui Dias, formado pela Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro. Surpreenda-se com informações tão essenciais. Sua página no Facebook é https://www.facebook.com/labinmedvet.

 

OG: Qual a importância da Medicina Veterinária na sociedade?

João Luis Baqui Dias – A população brasileira desconhece os diversos papéis que o médico veterinário pode assumir. Diferentemente do que a maioria pensa, também estamos intimamente ligados à promoção da saúde pública, visto que temos a competência para atuar no saneamento ambiental e em questões epidemiológicas, prevenindo e controlando doenças infectocontagiosas. Estamos presentes também no controle de zoonoses e de produtos de origem animal, comestíveis ou não.

OG: Então todos os produtos de origem animal que temos em casa passaram pela fiscalização de um veterinário?

João Luis Baqui Dias – Sim, mas apenas os produtos aprovados pelo Ministério da Agricultura, Pecuária e de Abastecimento (MAPA). Quando pegamos uma caixa de leite, manteiga, uma bandeja de carne, um pote de mel com um carimbo do Serviço de Inspeção Federal (S.I.F.), estamos seguros quanto à sua qualidade e essa fiscalização rigorosa é feita por médicos veterinários.

OG: E quanto aos animais domésticos, como se encaixam no panorama da sociedade atual?

João Luis Baqui Dias – Através de pesquisas, podemos ver como o mercado pet cresceu comparado aos anos anteriores: este setor bateu o recorde ano passado, com um faturamento superior a R$14 bi Isso é um reflexo do aumento da procura da população pelos animais de companhia.

OG: A procura por médicos veterinários também cresceu?

João Luis Baqui Dias – Sim. A medida em que o bicho de estimação vai entrando no cenário familiar, sua saúde vai cada vez sendo mais valorizada e isso possibilita à medicina veterinária aprimorar-se, dando ao paciente a qualidade de atendimento que ele necessita. Hoje já são mais de 20 especialidades, dentre elas endocrinologia, cardiologia, patologia clínica, oncologia etc.

OG: Qual a importância do Patologista Clínico Veterinário?

João Luis Baqui Dias – Quando se fala em patologia clínica, no mesmo momento se pensa em análises clínicas laboratoriais e ponto. Mas o patologista clínico é muito mais que isso: o profissional dessa área deve ser capaz de interpretar esses resultados de forma correta e discutir com os clínicos todas as possibilidades. Como fiz especialização nessa área, entendo como uma informação pode passar despercebida, ainda mais que há profissionais que não se interessam em saber a fisiologia do problema, e sim da receita das receitas de bolo: “se aumentou a concentração de “x” é problema nos rins”; “se tem anemia é doença do carrapato”. Medicina não é matemática.

OG: Como você atua nessa especialidade?

João Luis Baqui Dias – Tenho um Laboratório aqui em Itupeva, interior de São Paulo, o LAB IN – Medicina Laboratorial Veterinária e trabalho com essa filosofia: sempre auxiliando as clínicas parceiras desde o método de coleta da amostra até a interpretação dos resultados laboratoriais frente à suspeita do clínico requisitante. Se cada profissional der o valor merecido para sua área de especialização, a medicina veterinária irá proporcionar a seus pacientes maior qualidade no que diz respeito à proteção e recuperação da saúde.

[Imagem de facebook]

Anúncios


Categorias:Saúde

Tags:, ,

1 resposta

  1. Excelente texto!

%d blogueiros gostam disto: