Black blocs – de anjos a demônios sociais em 90 dias

coronel1

Flagrante de espancamento do coronel da PM

Os praticantes da tática Black Bloc começaram nas manifestações de rua no Brasil, do Junho 2013, sem violência. Apenas escondiam o rosto e vestiam preto, um direito indiscutível de qualquer pessoa. Até ali, para muitos, era um modelito de comportamento. Muita gente deve ter aderido por achar “cult”. Mas aí as reais intenções depredadoras e de enfrentamento real, pela violência física, começaram a aparecer.

Talvez os black blocs puristas tenham sofrido um golpe intestino de infiltrados que queriam detonar as manifestações e se aproveitar do anonimato. Pouco importa. O saldo foi de direta associação à ideia de crimes. Dano, incêndio, lesão corporal até chegar à tentativa de homicídio de um coronel da Polícia Militar, Reynaldo Simões Rossi, em São Paulo.

Certamente hoje ninguém mais se fantasia de Black bloc se não quiser ser muito bem confundido com os revoltados de plantão. O inteligente senador Pedro Simon analisou que eles são o braço armado da direita. O grande problema é que a horda imbecil violenta afasta a manifestação legítima que deve ainda tomar conta do Brasil que luta pela redução da corrupção no Poder Público. Mas boçais não têm essa percepção. OBSERVATÓRIO GERAL.

Anúncios


Categorias:Cidadania online

Tags:, , , ,

%d blogueiros gostam disto: