Eleições 2014 – o surf dos ministros do STF

faixa presidencial

A imprensa anda doidinha. Desvendou o lado pop do Supremo Tribunal Federal e todo dia lança um ministro como candidato a presidente ou vice-presidente da República. Ou eles que se lançam, óbvio. Agora é Ellen Gracie que será vice de Aécio “Dúvida” Neves com suas 160 opções a vice inventadas por seu partido ou algum marqueteiro de plantão. Genial.

Se é assim, também queremos surfar na mesma onda, crowd, tentando montar sugestões de candidaturas que pareçam ter a ver em alguma coisa. Caretas com caretas, descolados com descolados, modernosos com modernosos. Mais ou menos assim

Se Joaquim Barbosa sai para presidente, ante sua vocação sabidamente autoritária, quem se não Marina para lhe ser vice? Um dirá mata; a outra esfolará até o osso. Seria uma dobradinha literalmente dos infernos.

Já se Marina viesse para presidência, pela mesma vocação conservadora e ultrarríspida, precisaria de Gilmar Mendes como vice. Gilmar, eterno candidato a vencedor de Bbbs por arte cênica, daria teatralização estética às vontades zangadas e pitos de Marina. Fechou.

Soninha Francine, a sempre gostosinha descolada precisa de um descolado ao lado. Ou Luiz Fux, o eterno garotão, ou Luís Roberto Barroso, o hippie. Como não podem dois, o melhor seria mesmo Fux, um cara mais “entrei numa” como Soninha. O par perfeito.

Aécio “dúvida” Neves, um tanto quanto híbrido precisa de alguém respectivo. A imprensa lançou Ellen Gracie, mas aí fura a contagem, ela já se aposentou. Quem mandou? Melhor seria Rosa Weber, firme e combatente para contrabalançar os nhem nhem nhens do neto do vovô Tancredo, tudo sem muito tititi.

Eduardo “Perdido” Campos precisa se encontrar. Mais do que apenas seus belos olhos azuis. Para seu vice ninguém melhor do que Teori Albino Zavascki, sério e equilibrado, rápido e sem meias conversas.

Levy Fidelix, candidato apoiado pelo Partido Militar Brasileiro, precisa de um vice light, descolado, numa boa. Seu par ideal será Marco Aurélio de Mello, com sua indefectível coleção de gravatas e suas ideias transgressoras para arejar Fidelix. Mello é o homem ideal para conter os arroubos reacionários de um presidente conservador.

Há também Randolfe Rodrigues, aquela figuraça às vezes suave e às vezes irada. “Ninguém” melhor do que o equilíbrio e a sensatez do bonito decano, Celso de Mello para um jovem e seus arroubos. Bela dobradinha.

Serra. Bem, se José “Simpson” Serra sair candidato – por falta de insistência é que não seria-, seu vice seria José Dias Toffoli, uma figura ainda sem os vícios do mundo jurídico. Um jovem advogado revelado neste pós-moderno século 21 a contrabalançar a esperteza secular de Serra.

Roberto Freire jura que não processará ninguém se lançarem o seu nome para presidente. Entendeu? Então precisa de um vice já. Como Lewandowski está reservado e a bela Cármen Lucia com seus olhos penetrantes talvez não topasse um ex-comunista, muito mais ex do que comunista, a figura ideal é Luís Roberto Barroso. Par perfeito.

Cármen Lucia ficou deslocada. Mas ela merece uma candidatura a presidente. Assim há de se lhe conseguir um vice. Não é difícil, a ministra é querida por muitos. Um vice ideal seria Eros “Cupido” Grau, aquela figura eternamente adorável, neocabeludo, eterno professor querido. Mas já aposentou e não pode entrar na lista. Sendo assim, Pega-se um político respeitável – sim, existe!-, para seu vice. O secular Pedro Simon, o ponto fora da curva, a agulha no palheiro, o trigo do joio. Viva Simon.

Por fim, Ricardo Lewandowski que, sem qualquer alusão a preferências no julgamento da AP 470, o mensalation, tem que ser o vice de Dilma. Lewandowski já. Como a reeleição dela é prevista por estatísticas até aqui, o bonitão e ex-cabeludo Lewandowski seria o mais cotado.

Aí está uma modesta contribuição ao samba do negro com dificuldades intelectivas (forma chatissimamente correta, para atender aos chatos de plantão, de falar o querido “samba do crioulo doido”) do cenário político para 2014.

Mas não se assuste, como a política é um jogo aberto, ou melhor maluco, todo mundo aí pode pular de galho em galho até o último minuto do prazo. O importante é ser feliz. OBSERVATÓRIO GERAL.

Anúncios


Categorias:Política

Tags:

%d blogueiros gostam disto: