E segue a festa

logo

Se a interinidade de Michel Temer foi marcada, logo nos primeiros dias, por uma desastrosa sucessão de ministros enrolados com investigações policiais, caindo um após o outro, coisa que jamais ‘deveria’ existir – admita-se que a ‘retidão moralista’ aí não seja farisaica, como toda ela costuma ser-, o governo definitivo de Temer se mostra, agora, ‘festeiro’.

 

Recebo de Stella, uma brasileira-francesa por décadas de vida no interior da França, a indignação que compara o Brasil a outros países, megapoderosos, na mesma viagem à China deste primeiro dia de Temer.

 

Com o presidente da república brazuca foi um time inteiro: Renan Calheiros (PMDB-AL); o ministro das Relações Exteriores, José Serra; o ministro da Fazenda, Henrique Meirelles; o senador Ataídes Oliveira (PSDB-TO); e os deputados Altineu Côrtes (PMDB-RJ), Beto Mansur (PRB-SP), Fábio Ramalho (PMDB-MG) e Pauderney Avelino (DEM-AM). Isto para um país com a crise atual.

 

Para o mesmíssimo evento, a França mandou somente o presidente e o ministro de Finanças:‘Ministère des Affaires étrangères et du Développement internationalLa France en ChineAmbassade de France à Pékin: Le Président de la République, Monsieur François Hollande accompagné du ministre de l’Économie et des Finances, Monsieur Michel Sapin, participera au Sommet du G20 à Hangzhou les 4 et 5 septembre 2016. Le Président de la République donnera une conférence de presse le 5 septembre à l’issue du Sommet avant de s’entretenir avec le Président Xi Jinping.’

 

Já os Estados Unidos, para a mesma viagem mandou 3, Obama, o secretário do Tesouro e o de Comércio: ‘The Barack Obama-Xi Jinping presidential bilateral meeting, slated for September 3 according to Chinese sources, will be the penultimate chance for the two leaders to meet during the Obama administration. Accompanied by Treasury Secretary Jack Lew and US Trade Representative Michael Froman, Obama is expected to discuss key issues in the US-China trade relationship with his Chinese counterpart before the G20 Summit.’

 

Antes de qualquer ‘crítica’ – ela é sempre sedutora-, há mesmo que se questionar se cabem ‘comparações’. Se não couber, tudo bem, cala-se a boca e fecha-se a leitura. Mas se couberem, é um escândalo. Que interpretação se tirar ‘disso’? Sem qualquer amor ao pensamento piegas ou moralista, não deveria Michel Temer, ou melhor, o ‘Governo’ ter sido ‘parcimonioso’? Ou será que Temer ‘precisa’ desse cortejo porque não sabe o que fazer sozinho? Pode ser uma coisa ou pode ser tudo.

 

Pode ser também um costume brasileiro – velho!- de se levar até mãe, sogra, namoradas e todo mundo nas viagens internacionais. Soube-se, há algum tempo, de até apresentadora de TV e mãe de namorado em viagens ‘oficiais’. Já que ninguém fiscaliza mesmo e os órgãos de ‘controle’ parecem não estar nem aí, ‘pode’ tudo.

 

O marido da cientista Angela Merkel, ela atualmente chefe do governo alemão, quando viaja para acompanhar a esposa o faz em avião de carreira. Sim, é verdade. Já imaginou isso no Brasil? Maridos e ‘maridas’ andando em ‘humilhantes’ voos de Gol, Tam, Avianca, Passaredo e Azul? Vamos lá, só de brincadeira, esposa de ‘sua’ excelência Eduardo Cunha, a gatona – poderosa- Claudia Cruz. Está bom o exemplo ou precisa de mais? 

 

Desgraçadamente a prática da festa com dinheiro público não é nova. Mas espera-se que a mesma sociedade que passou a berrar nas ruas, também se interesse por essas questões ‘menores’.

 

A ‘lógica’ do Estado brasileiro, no primeiro escalão, sempre foi a de rigor zero com dinheiro público. E como o dinheiro em certos sítios de Poder parece ser efetivamente infinito, a esbórnia financeira é a regra. Milhões de reais para cartinhas de correio dos políticos. Milhões de reais para verbas de gabinetes. Outros milhões para alugueis de automóveis a preços escandalosos. E viagens ao exterior, muitas, para buscar ‘sagradas’ informações in loco. Só uma única pergunta: qual é a empresa, sim pessoa jurídica, no planeta que usa a mesma lógica do dinheiro ‘infinito’? Nenhuma, certo? Ok.

 

Assim, a França manda 2 pessoas, incluindo o presidente. Os Estados Unidos mandam 3. Mas o  milionário Brasil manda um festival de ‘autoridades’. Triste Brasil. OBSERVATÓRIO GERAL.

 

Anúncios


Categorias:Cidadania online

%d blogueiros gostam disto: