Basta um doador compatível

paty

[Nota recente no fim da matéria]. Claudia Almada Macedo, médica e articulista do OBSERVATÓRIO GERAL, atualmente morando na mesma cidade baiana que a jovem Patrícia, Luiz Eduardo Magalhães, envia o pedido de ajuda à bela moça que evolui conforme as imagens. Reportagem da Rede Record de Televisão esmiuçou o drama. Felizmente o Brasil é um país esperançoso e pessoas se moverão para este problema. Soma-se aqui o pedido de socorro a Paty, como é conhecida.

Saúde – – Saúde 28 de Outubro de 2013 – 18:09
Rede Record esteve em Sidrolândia para gravar matéria sobre Transplante de Medula Óssea
Movimento em prol de doação de medula óssea para jovem Sidrolandense Patrícia Osiro Brentan teve a cobertura da Rede Record e reportagem vai ao ar amanhã as 12:30 h na emissora local

A Rede Record de Televisão esteve em Sidrolândia na tarde de hoje para gravar matéria sobre o movimento de Jovens Campistas da Igreja Católica, que promovem a divulgação de doação de medula óssea para a jovem sidrolandense Patrícia Osiro Brentan.

Patrícia Osiro Brentan passou toda sua infância e pré-adolescência em Sidrolândia, filha de Luiz Carlos Brentan e Elizete Osiro Brentan. Patrícia estava morando em Luiz Eduardo Magalhães-BA, após se formar em Engenharia de Alimentos em Goiás, em maio do ano passado sentiu-se mal, com fortes dores nas pernas e o diagnóstico de trombose. Diante de diversos exames, foi constatado alterações em seu hemograma, até o diagnóstico de Leucemia Linfoblástica Aguda – LLA. A família decidiu fazer o tratamento em Campo Grande-MS.

LEUCEMIA LINFOIDE AGUDA

Leucemia linfoide aguda (ou LLA), também conhecida como leucemia linfoblástica aguda, é um câncer das células brancas (leucócitos) do sangue caracterizada pela produção maligna de linfócitos imaturos na medula óssea.

A LLA pode atingir tanto adultos como crianças. É o câncer infantil mais frequente, apresentando um pico de incidência entre os 2 e 5 anos de idade. A incidência volta a aumentar após os 60 anos.

Trata-se de uma doença rapidamente progressiva, que necessita de urgência no tratamento.

paty-2CORRIDA CONTRA O TEMPO

Desde então, deu-se início ao tratamento com quimioterapia. Segundo informações da família, tudo estava correndo bem. Patrícia reagia bem às sessões de quimioterapia, o tratamento estava prestes a entrar em manutenção, quando em dezembro do ano passado foi constado em seu hemograma, uma alteração nos leucócitos, o que indicava que a sua doença havia recidido (voltado).

Desde Dezembro, a doença de Paty teve muitas complicações de infecções oportunistas e por isso ela esteve internada por várias vezes. Patrícia ficou internada por dois meses e foi para o CTI. Transferida para o Hospital Albert Einsten, Patrícia recuperou bem de todos os problemas de infecção, se preparou para o transplante que poderia acontecer em outubro, com doador qualificado pelo REDOME, banco de dados dos doadores de medula óssea. Mas o improvável aconteceu, o doador não compareceu para realizar os exames finais de compatibilidade. A jovem guerreira, mesmo assim continua firme e forte na esperança de encontrar um novo doador.

O QUE PRECISA PARA SER DOADOR

Pessoas com saúde em bom estado, entre 18 e 55 anos. É bom lembrar que:

Diabéticos podem doar;

Pessoas grávidas ou amamentando podem doar;

Pessoas que tem pressão alta podem doar;

Não há nenhuma restrição quanto a meningite, anemia ou hepatite ‘a’ que a pessoa tenha tido anteriormente;

Não há peso mínimo;

Pessoas que tem tatuagem pode doar.

Colher um exame de sangue (5 ml) para o teste de compatibilidade (HLA).

Fornecer sua identificação e endereço para serem colocados no banco de dados com o resultado de seu exame de (HLA).

Quando aparecer um paciente, sua compatibilidade será verificada. Se houver compatibilidade, outros teste sanguíneos serão necessários.

Se a compatibiliadade for confirmada, você será convocado para decidir a doação.

Você será avaliado pelo um medico e receberá mais informações.
COMO É O TRANSPLANTE PARA O DOADOR

Antes da doação, o doador faz um exame clínico para confirmar o seu bom estado de saúde. Não há exigência quanto à mudança de hábitos de vida, trabalho ou alimentação. A doação de medula óssea classicamente é feita por meio de um procedimento com anestesia (sem dor), de aproximadamente 90 minutos, em que são realizadas múltiplas punções com agulhas nos ossos posteriores da bacia com retirada do produto através de aspiração. Retira-se um volume de medula do doador de, no máximo, 10% do seu peso, de 10 a 15 ml/kg de peso do receptor. Esta retirada não causa qualquer comprometimento à saúde do doador.

Os interessados em doar Medula óssea podem procurar um Hemocentro mais perto, no caso de Mato Grosso do Sul, o HEMOSUL  Av. Fernando Côrrea da Costa, n° 1304 | 79004-310 | Campo Grande-MS | tel 67 3312-1500

[Nota de falecimento – Paty acabou morrendo há poucos dias, em janeiro de 2014]

Anúncios


Categorias:Cidadania online

Tags:, , , ,

2 respostas

  1. como faz pra doar? desejo muita fé em Deus pra ela, ela é linda! e se DEUS quiser, ela vai sair dessa,
    e ficar mais linda ainda! 🙂

Trackbacks

  1. #Sou amigo da Paty – só cresce « Observatório Geral
%d blogueiros gostam disto: