Autoritarismo em causa própria censura jornal

desembargador

O desembargador e presidente do Tribunal de Justiça do Paraná, Clayton Camargo, investigado por tráfico de influência e venda de sentença proibiu o jornal “Gazeta do Povo” de noticiar o fato. A notícia é de Ancelmo Gois. Como se não bastasse, ainda proibiu o jornal de veicular qualquer informação sobre eventuais procedimentos do CNJ contra ele. Gois sugere e responde: “Parece censura. E é.” Resta saber se essa proibição à liberdade de imprensa dá direito a mais uma representação no CNJ.

O presidente se “esquece” que o sistema judicial admite recursos, aquele expediente muitas vezes confundido com a morosidade da justiça, utilizado por advogados. Será que a censura imposta se sustenta em um eventual recurso? O OG responde: dificilmente não. Viva a democracia.

Anúncios


Categorias:Fala sério

Tags:, , , , ,

%d blogueiros gostam disto: