Como está o mundo?

arvore caída

(foto-OG). Notícias rápidas. Siemens gasta 1,3 bilhões de euros em suborno. Zilda Arns será santa? Joaquim Barbosa não deve satisfações a “politiqueiros”, mas eles não são cidadãos? MP pós-pec37 está com preguiça. A “ética” no Senado. OG.

Como está o mundo – uma tentativa de diversão.

Siemens gasta 1,3 bilhão de euros com suborno pelos países. É condenada pelas justiças americana e alemã a multas que totalizam mais de um bilhão, mas só gastou 8 milhões de euros com propina ao PSDB em São Paulo, no primeiro mandato de Geraldo Alkmin, num “amplo esquema de corrupção em contratos públicos” (Estadão). Por que a discriminação com o Brasil?

Igreja Católica está em dúvida se transforma Zilda Arns em santa. Richard Dawkins em seu magnífico livro “Deus um delírio”, contabiliza 1120 santos. Mas certamente o número já se desatualizou e sempre cabe mais um.

Velocidade média dos carros em São Paulo, em horário de pico (há outro tipo de horário na cidade?) é de 22 km/h nas “vias rápidas” e de 15km/h nas vias arteriais (estudo da Prefeitura publicado no diário oficial). Para que, então, essa ganância com radares para multa “excesso de velocidade”? Bem, a pergunta já utilizou a resposta certa, ganância. Ou será desonestidade mesmo?

Jornalista Glenn Greenwald, do Guardian, descobre e revela que EUA espionavam, conforme denúncia de Snowden, para favorecer empresas daquele país. Agora ficou claro. Atrás da balela do terrorismo providencial, corriam bilhões de dólares no duto da espionagem por conta de empresas que “nem precisavam subornar”. O Tio Sam fazia o trabalho sujo. Depois quando se afirma que o Estado e suas “autoridades” são seres antropobiologicamente desonestos tem gente que fica magoada e vem com aquela história escapista e malandra do “não é bem assim”. Crédulos sempre foram chatos na história do mundo.

Joaquim Barbosa (mas de novo?!)  afirma que não tem “contas a prestar a politiqueiros”. Ok, que se concorde com o ministro. Que se “exclua” politiqueiros, discriminatoriamente, da sociedade, como se não tivessem direitos, não fossem cidadãos. Vá lá. Mas e à sociedade em geral e às associações de juízes que desconfiam francamente da transação imobiliária ao valor de 10 dólares por um apartamento em Miami – o que é suspeito; com empresa criada por juiz – o parece ser ilegalíssimo; usando endereço de apartamento funcional do Supremo, o que deve ser ilegal, será que ele tem?

Ministério Público pós-pec-37 (MPpp37) utiliza os serviços de “policiais” para manter escutas telefônicas ativas. Ué, mas o MP não brigou para “ele” poder investigar? É, mas perceberam que esse troço é muito chato, então deixa a polícia ficar ouvindo fofoca telefônica e quando aparecer algo midiático chama o MPpp37. De 30 unidades do Ministério, 18 utilizam policiais para o serviço cacete.

O PSDB anda tão atrapalhado, mas tão, que até José Serra conseguiu crescer nas pesquisas. Se continuar assim será o novo Maluf do século 21.

Por que parece que a Dilma quando fala está sempre zangada e ameaçando a todos?

Lobão Filho, senador, rejeitou uma emenda ao novo “Regimento Interno do Senado” em que seria incluída no juramento de posse “a defesa intransigente da ética.” Já imaginou? Sua justificação foi: “O que é ética para você pode não ser para mim. E aí incluir isso iria gerar problema de conflitos ali. A ética é uma coisa muito subjetiva, muito abstrata. Não julgo que esse item seja tão importante.”

Com essa última do senador fechamos a quitanda por hora. OG.

Anúncios


Categorias:Fala sério

Tags:, , , , , , , , , , , , ,

%d blogueiros gostam disto: